terça-feira, 6 de abril de 2010




Às vezes dá vontade de gritar e não parar mais.
Gritar até não ter mais forças, até não ter mais voz, até cansar.
Gritar para tirar a dor, a raiva que está aqui dentro.
Gritar até você me ouvir.

Também dá vontade de correr.
Correr sem rumo, sem destino.
Correr só por correr.
Correr até não sentir mais as pernas.
Até tirar essa dor que não para de aumentar.
Correr para fugir de tudo e de todos.
Sumir. Ficar só.
Só eu e minha dor.

Um comentário:

A Nova Dama de Vermelho disse...

Quantas vezes eu queria ter essa sensãção de liberdade - só não faço isso pq eu iria acordar a todos kkk -, mas expor nossos sentimentos em qualquer forma é revigirante!
Tira dos nossos ombros esse fardo!!